Coração partido




Por certo nem sabes como dói a saudade que sinto/
Nem como me aperta o dilacerado peito/
Senão nem partias a me deixar tão faminto/
De alma espremida e coração sem jeito/

Uma saudade ferrenha/
Por vezes tão companheira/
Que chega a valerem anos/
Os poucos minutos sem ti
É um nó que me dá por dentro/
Uma certa tremedeira/
Só no pensamento doente/
De que tú irás partir/

De certo é uma vontade gostosa e triste/
Esta de desejar sonhando teu breve retorno/
Saber que a saudade por fim existe/
Mas o coração não desiste/
Fica firme,sem transtorno/

Estou enfim sem voce/
Mas em breve estarei contigo/
Sei que a saudade vai doer/
Embora vivo estarei/
Em cada lágrima solitária/
De um peito sem jazigo
Está presente a certeza/
De que a encontrarei.