Se eu pudesse.


Se eu pudesse.
Se eu pudesse olhar em teus olhos, bem no fundo, lá onde se esconde a tua alma, eu diria com toda ternura; Eu te amo. Diria com a força do vento forte que sopra as águas de Março e faz balançar as copas das mais altas árvores. Se eu pudesse tocar tuas mãos, entrelaçar teus dedos frágeis, eu o faria com suavidade e carinho, na mesma leveza do bater das asas de um beija-flor quando ganha o céu azul. Se eu pudesse abraça-la, seria um abraço sem força, mas com o carinho de quem ama, a doçura de quem respeita e a alegria de quem conquista. Se eu pudesse não estaria distante, mas ainda que perto não possa estar, estou contigo assim mesmo. Tão perto que posso sentir tua respiração ofegando, confundida com a minha. Se eu pudesse beijá-la, não seria um beijo atoa, mas daqueles que nos fazem voar no clima dos lábios, na maciez da boca, no bailar das línguas. Seria um beijo doce, eterno e apaixonado como ninguém nunca deu ou recebeu. O beijo dos sonhos.
Se eu pudesse não sonharia contigo, mas viveria a mais linda das realidades, mas se só posso sonhar, quero o mais lindo dos sonhos. Se eu pudesse você e eu já não seríamos dois e sim apenas um. Um que caminha na direção do outro e dois que caminham na mesma direção. Se eu pudesse não estaria aqui escrevendo, mas te dizendo que se eu pudesse você não estaria lendo, mas recebendo um beijo meu.
Ah! Se eu pudesse...

Texto de Tony Casanova - Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem autorização expressa do autor sob pena de infração das Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 By Tony Casanova - All Right Reserved.