Depressão, o marco zero do ser humano.


Depressão, o marco zero do ser humano.
Se você está pessimista, acordou triste e desiludido, nada melhor que ir até a sua janela. Como isto pode te ajudar? Eu explico para você:
Da janela olhe o mundo lá fora. Perceba as pessoas caminhando, apressadas, algumas sorridentes, outras caladas, preocupadas com algo. Olhe os carros circulando, alguns rápido, outros nem tanto. Se você olhar o céu verá que até as nuvens trafegam em velocidades diferentes, mas seguem no mesmo caminho. Agora pergunte-se:
Porque você parou?
O desânimo chega, mas você pode combatê-lo. Basta que queira lutar contra. Pense em quantas coisas boas existem para você fazer. Quantas pessoas estão tristes com teu desânimo, já pensou nisso?

A chegada da Depressão.

Quando somos arrastados para uma depressão geralmente nossos olhos ficam cegos. Não enxergamos mais a vida como está acontecendo, mas mergulhamos num mundo sombrio onde tudo é cinza. Perdemos a razão para lutar e passamos a nos sentir derrotados. A sensação de impotência é terrível, a falta de coragem para continuar lutando nos leva a parar. Já não queremos mais pensar nos problemas, mas esquecê-los. Passamos a fugir dele. O problema se agiganta diante de nós. E é nestas horas que é bom ter boas companhias. Gente que te ajudará a elevar tua estima. Que saiba lidar com pessoas em processo depressivo.
Existe um risco altíssimo quanto a pessoas despreparadas se aproximarem daqueles que estão deprimidos. As vezes na intenção de ajudar, mas sem o preparo adequado, muita gente acaba por agravar a situação. Muitas vezes basta uma palavra para despertar alegria ou agravar a tristeza . A depressão, de acordo com a intensidade, pode conduzir o indivíduo a perder a vontade de viver e cometer o suicídio, por isso é preciso preparo e muito cuidado com aquilo que se diz, como se conduz a conversa. Mas logicamente e felizmente, na maioria dos casos é possível afastar a tristeza e resgatar a felicidade escondida.
Caso estas manifestações sejam muito frequentes, o melhor é procurar ajuda de um especialista na área. Mas como se inicia este processo? Tudo funciona como uma bola de neve. Começa com uma preocupação pequena, ela cresce e ganha importância. Você tenta resolver a questão e quando não consegue entra em parafuso. Abre-se então a porta para outras pequenas preocupações que se não forem solucionadas dão início a uma sequência de auto decepções. A autoestima abala-se com a ideía de impotência. Torna-se quase impossível resgatar-se os valores e os créditos que tínhamos em nós mesmos. Deixamos de crer na capacidade de resolução dos problemas.
Você deve estar se perguntando em que me baseio para falar desta forma da Depressão. Eu respondo: Falo com a experiência de quem sofre processos depressivos leves desde a infância, quando, na condição de filho único, perdi a companhia da minha mãe. Dai para a frente foi só descida de ladeira e lutas para continuar de pé. Estou aqui, falando para vocês. Pesquisei durante seis anos a matéria Psicologia, que me me ajudou a sair dos processos e impedir que se tornassem graves e perigosos. Nunca me iludi, sabia que a Depressão, ainda que leve, podia evoluir e me arrastar ao fundo. A medida que lutei e venci, adquiri experiência com o problema e por isto resolvi escrever sobre o assunto. Lembro porém que somente um profissional qualificado na área de Psicologia é capaz de ajudar e diminuir os efeitos de uma Depressão, por isso deixo aqui a você que talvez sofra com isso, a recomendação de que procure um especialista e marque uma consulta.

Texto de Tony Casanova – Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 By Tony Casanova – All Right Reserved.