E-Commerce - O que seria justo para os blogueiros.


Após a explosão da Internet no Brasil várias empresas de E-commerce (Comércio Eletrônico) foram criadas. Como em todo comércio todas trazem o marketing de pagarem as melhores comissões, oferecer as melhores ferramentas e maiores ganhos para os afiliados. A meta destas empresas são os produtores de conteúdo como Blogs e Sites com grande fluxo de tráfego na Web. A gigante Google oferece as opções para empresas anunciarem seus produtos, o chamado Adword, que é uma plataforma de anúncios pagos e o Adsense que é quem administra e paga aqueles que veiculam estes anúncios. Na minha opinião, hoje a Google oferece a forma mais segura e garantida de ganhar algum dinheiro com anúncios no Blog. Longe de estarmos falando em muito dinheiro, mas o suficiente para que o blogger não produza de graça. A desvantagem de trabalhar com Adsense é a matemática usada para calcular e fiscalizar os ganhos, onde os números são peneirados em uma fiscalização que o blogueiro não tem controle.
Para quem pensa em utilizar um Adsense e viver da sua renda, saiba que isto não é impossível, mas também não é fácil. A forma utilizada para Adsense, na minha opinião, é injusta com os bloggers, que oferecem o espaço, mas não são pagos por isso, apesar dos cálculos falarem em pagamentos por mil views, pagamentos por cliques e exibições. Existe uma fórmula que soma isto com aquilo, divide por aquilo outro e multiplica por etc. Dai encontra-se um resultado do qual se subtrai as irregularidades encontradas como cliques inválidos e outras criações do contratante. O que sobra desta equação é do blogueiro. Diante disso considero injusta a maneira como se remunera o blogger.
Como o blogueiro disponibiliza o seu espaço para o anunciante, neste caso estariam sendo pagos pela concessão do espaço e por isso deveriam ter um ganho fixo, sem cálculos de subtração. Acho isso mais que justo para qualquer forma de afiliação, afinal o produto ou a marca ficam exposto no blog sendo vistos por quem o acessa, isso por si só já é razão para pagamento. Outro ponto que ressalto é que blogueiro não é funcionário do anunciante e por isso não tem obrigação com suas vendas, assim a remuneração deve ser paga ainda que o produto não tenha vendas fechadas. Blogueiro não é vendedor, a sua preocupação deve estar voltada para o conteúdo do seu blog, não estar preocupado se o cliente do anunciante fechou ou não a venda. Na minha opinião, anunciou deve pagar pelo espaço. Apesar de não sermos vendedores e sim veiculadores de anúncios, que as comissões por vendas deveriam ser melhor ajustadas para casos como: Banners maiores, formato dinâmico, localização privilegiada na página, inserção na matéria publicada, ou seja, maneiras de interação entre o anunciante e o blogueiro ou mesmo a contratante responsável pelo Adsense.
Um dos pontos mais negativos da Internet que atinge em cheio o E-commerce é a falta de comunicação entre os canais de acesso. Tudo é feito de maneira eletrônica e formal, não há como sugerir, criticar ou mesmo reivindicar nada! A comunicação é feita através do Fale Conosco onde existem formulários pré-formatados para tudo, menos para o que você tem a dizer. Algo semelhante a Telemarketing, a pior invenção do homem até agora. O que era para simplificar complica e o tempo só é precioso para a empresa, que trata o tempo do cliente como se ele não valesse nada! Quem já tentou entrar em contato com um segmento destes sabe disso. Em raros casos existem disponíveis canais de acesso que sejam práticos, rápidos e funcionais. Sabe aquele troço do “Para recargas, tecle 2 – Para reclamações, tecle 3 – Para saber seu saldo, tecle 4 – Para falar com um de nossos atendentes, tecle 9 – Para voltar ao menú principal, tecle 1, - Para ouvir tudo novamente, tecle 0...” Meu Deus! Isso é um caos na vida do usuário e pasmem, Adsense também tem isso! Internet também tem isso!
Acredito que a melhor maneira, a que considero mais justa para o blogueiro e a responsável pelos anúncios e também o cliente anunciante é que haja interação. O blogueiro ao disponibilizar seu espaço já teria ganho mensal fixo e isento de penalidades por isso, e ainda poderia escolher formas de veiculação que oferecessem ganhos maiores e também pudessem gerar mais vendas ou visualizações para o anunciante. Os tipos e tamanhos de anúncio deveriam pagar mais ou menos, de acordo com o contrato feitos entre as partes, assim como o blogueiro receberia maior remuneração caso destacasse estes anúncios, sendo a remuneração maior caso houvesse anúncio inserido na matéria publicada.Da maneira como se pratica atualmente o E-Commerce, os produtores são tratados pelos responsáveis como se fossem funcionários, quando na verdade a concessão de espaço é deles.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova - Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele, sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova - All Rights Reserved.