Quando as folhas caem. [Tony Casanova]


Hipoteticamente eu descreverei aqui o nascimento humano como o surgimento de um broto, onde aparecerá o tronco e logo depois as folhas. Elas são verdinhas, tenras e frágeis. Vão então emergindo para a vida, seguindo em direção ao sol enquanto as raízes buscam a água escondida no solo. Crescemos e a tonalidade das cores vão se firmando, ficando mais fortes. O tronco agora é imponente e robusto, ganhando a capacidade de suportar o peso dos frutos que virão. Antes do frutos nos enchemos de flores, perfumamos o ambiente, colorimos o campo. Assim somos nós. Repletos de folhas e flores, prestes a dar lindos frutos. Para chegarmos ao ponto de sermos árvores adultas e prontas a dar frutos é preciso vencer as intempéries que vão surgindo. Fatores cujo surgimento poderá impedir o nosso crescimento ou cuja ausência poderá nos levar a secar. No Nordeste do Brasil, várias espécies da flora levaram anos para se adaptarem a falta de água abundante na região, por isso evoluíram fortes, resistentes e adaptadas ao clima seco. No Deserto do Saara várias espécies sobreviveram ao clima inóspito, na Floresta Amazônica outras espécies se adaptaram ás mudanças climáticas por causa da devastação. Nós também sofremos com as mudanças e nos adaptamos aos climas como á falta d'água, ao tórrido calor ou o frio gélido do inverno. São estas mudanças que nos fortalecem, mas precisamos sobreviver á elas. Não é fácil, mas podemos.
A estrutura humana é bastante reforçada para resistir a algumas pancadas se estivermos preparados e assim como as árvores perdem as folhas no Outono, também muitas folhas nossas cairão, mas isto não quer dizer que outras não irão brotar, verdinhas, tenras e frágeis. Até chegarmos ao frutos temos um longo caminho á percorrer. Temos que nos tornar resistentes, sobreviver a cada Outono onde nossas folhas cairão. Virá o Verão escaldante e temos que resistir. O Inverno e suas águas tentando nos arrancar pela raiz. Temos que resistir a tudo isso até a Primavera, onde nossas flores surgirão lindas e perfumadas. Assim é a vida humana, semelhante a uma árvore, que muitas vezes vemos linda, frondosa e desconhecemos sua luta para resistir ao tempo. Se conhecermos bem a luta das árvores, saberemos respeitá-las e apreciaremos seus frutos com mais dedicação. Aprenderemos com ela que a vida não está só nos frutos que damos, mas no caminho que percorremos até chegar a eles. Certamente se cuidarmos melhor das nossas árvores teremos frutos mais doces e bonitos, flores mais lindas e perfumadas, enfim um mundo melhor.

Texto do escritor brasileiro Tony Casanova . Direitos Autorais reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele, sem autorização expressa do autor, sob pena de infração ás Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos Autorais.